Estilo Masculino: Trench – coat

Definitivamente o melhor investimento que se pode fazer para o closet de inverno, o Trench – coat pode ser considerado como um item essencial no capsule wardrobe do homem moderno. Acompanhe duas situações cotidianas onde é possível encaixar esse item de guerra.

PROFISSIONAL

profissional
Sendo atemporal e elegante, o trench se encaixa perfeitamente no ambiente de trabalho, seja esse ambiente mais tradicional ou mais criativo.
Look 1: Aqui a pedida é formal e mais discreta, indicada para empresas tradicionais. A calça de alfaiataria fecha com a camisa de algodão listrada e com a gravata em tons azuis, finalizando com o sapato, que precisa ser social. Ouse um pouco apenas na escolha da pasta.
Look 2: O high-low criativo é perfeito para empresas mais despojadas. O trench agrega um toque formal no look, sendo um contraponto ótimo para a camisa jeans. Mantenha a cartela de cores em tons terrosos para criar um visual harmonioso.

CASUAL

casual
Muito adaptável, o trench fica ótimo em looks para momentos mais despojados do dia-a-dia.
Look 1: Para acertar na medida entre o clássico e o urbano, brinque com peças formais e informais. A bota de camurça, o relógio e o trench complementam a calça skinny, a backpack e o moletom, finalizando o visual contemporâneo.
Look 2: Itens clássicos nem sempre comunicam conservadorismo. A t-shirt branca + o jeans rasgado + o coturno de couro, são uma das combinações mais antigas, vinda desde a década de 50. O trench e a bolsa finalizam o look de forma perfeita.

Confiram semanalmente nossos posts com a tag #closetvirtual e aprendam um pouco mais sobre como coordenar as peças clássicas do seu closet!
Ficou alguma dúvida ou você tem alguma sugestão de post? Envie um e-mail para contato@adrianademoraes.com.br e nos ajude a melhorar nosso trabalho!.

Leia Mais

Os 7 maiores erros cometidos ao secar o cabelo com secador – e como corrigi-los! #repost Vogue

Você também não gosta de como o seu cabelo fica após seca-lo com secador? Confira os erros mais comuns nesse momento e como corrigi-los no respot do dia!
Que secar as madeixas utilizando o secador de cabelo todos os dias é prejudicial, todo mundo sabe – mas será que você está tomando os cuidados necessários para manter a saúde dos fios mesmo nas poucas ocasiões que recebe uma ajudinha do blow dryer?
Listamos os erros mais comuns de quem utiliza secador de cabelo na rotina de beleza (que levam a incômodos como frizz, ressecamento e até volume excessivo) e, mais importante, ensinamos como corrigi-los.
1. Você está segurando a escova do jeito errado
Se você segura a escova com a mão que escreve, e o secador com a mão mais ‘fraca’ (hábito frequente entre as mulheres), pasme: você está fazendo isso errado. O correto é utilizar a mão que você têm mais domínio e agilidade de movimento para manusear a escova – além de garantir um resultado mais macio e eficaz nos fios, o processo também se torna mais rápido.

2.Usar o secador com os fios encharcados
Ao sair do banho, procure secar com a toalha pelo menos 60% do comprimento dos cabelos antes de ligar o secador – assim, você previne o aparecimento de frizz (que surge mais facilmente em cabelos molhados) e evita que os fios permaneçam expostos ao calor por tempo demais. Se não puder utilizar uma toalha para secar, aguarde cerca de 15 minutos após o banho antes de iniciar a secagem.

3. Exagerar na temperatura do secador
Sim, a gente entende que você está com pressa para secar as madeixas – mas, deixando o secador na temperatura mais alta (e aproximando ele demais dos fios), você também vai danificar os fios na velocidade da luz, causando frizz e surgimento de pontas duplas.

4. Você não está passando leave-in
Mesmo se seu cabelo for do tipo perfeito, volumoso e hidratado, é imprescindível que se aplique um leave-in nos fios antes de utilizar o secador de cabelos. Não somente ele vai proteger as pontas dos danos causados pelo calor, mas ele também trará uma aparência mais saudável ao look.

5. Você está usando a escova errada
Se a sua escova de cabelo é de metal, é hora de jogá-la fora por um simples motivo: metal esquenta. E muito. Combinado ao ar quente do secador de cabelo, o efeito nos fios é devastador.

6. Você seca o cabelo todo de uma só vez
Ao invés de secar área por área, você vira a cabeça para um lado, vira a cabeça para o outro… e, pronto, consegue um visual volumoso, inconsistente e cheio de frizz. Ao secar o cabelo, procure sempre separar as madeixas por áreas com a ajuda de um grampo, manejando a escova e o ar quente aos poucos.

7. Você não está secando o cabelo por completo
Se seu cabelo costuma ficar com muito frizz ou sem movimento após o uso do secador, o problema pode estar na umidade restante no cabelo: você não secou as madeixas por completo. Se os fios aparentam estar secos, mas estão gelados no toque, tenha certeza que ainda há umidade no cabelo. Nestas situações, finalize com secador ou deixe secar em temperatura ambiente (dentro de casa!).

FONTE: Vogue

Leia Mais

Make para madrinhas: escolha a cor da maquiagem a partir do tom do vestido #repost Vogue

A tendência de combinar a cor da make com a cor do vestido está ganhando cada vez mais força entre as celebridades. Confiram mais no repost do dia!

Glam eyes
A dica dos experts para usar o mesmo tom do vestido no make é focar em apenas um ponto de luz. Taylor Swift e a Cinderela Lily James deram atenção aos olhos.“Escolha uma sombra que seja um tom acima da cor do vestido”, ensina a maquiadora Vanessa Rozan.

combina1

Cor e brilho
O combo rosado na sombra, blush e batom de Jennifer Lopez fez barulho – o look promete ser um dos mais copiados nas próximas festas. Já Lupita Nyong’o apostou em sombra cinza perolada para combinar com o vestido Calvin Klein Collection bordado com 6.000 pérolas.

comb1

Ton sur ton
Kim Kardashian subiu literalmente o tom do figurino Gaultier para os olhos com um esfumado-desejo em verde e dourado. Sienna Miller preferiu seguir na cartela noir com olhos esfumados e muito delineador para acompanhar o longo preto nada básico.

comb2

Lips like sugar
Já imaginou encontrar o exato tom do vestido que você vai usar no seu batom favorito? O resultado pode ficar sutil como o rosé de Diane Kruger e fatal como Heidi Klum, que apostou nos vermelhos vibrantes. Rihanna foi além e casou vestido, joia power e batom – um vinho intenso da Urban Decay.

comb3

Confiram nossos posts diários a respeito de moda, estilo e comportamento!

FONTE: Vogue

Leia Mais

Estilo Masculino: 3 Ocasiões para usar a sua jaqueta

Como já havíamos mencionado neste post, jaquetas são coringas incríveis em qualquer guarda-roupa, principalmente nos masculinos. O modelo mais conhecido como biker vem em várias modelagens e materiais. Investir em uma, seja ela de couro, sarja, sintético ou veludo é uma ótima pedida para homens modernos que precisam de praticidade e coordenação em seus closets. Elaboramos 3 situações cotidianas onde é possível usar a mesma jaqueta de forma contemporânea e diferenciada.
TRABALHO
Para aqueles homens que trabalham em ambientes mais descontraídos e criativos, a jaqueta biker é a combinação ideal! Coordene a sua com peças mais formais, como essa camisa, suéter, calça de alfaiataria e sapato, para adquirir um look super fashionista e inovador.

trabalho

CASUAL
Você se encontra em um lugar onde a temperatura varia muito? Experimente jogar a sua jaqueta por cima de um look super casual, como este com a bermuda, para elevar o visual.

casual

FESTA
Aposte em um look rocker moderno com a combinação da jaqueta de couro com o jeans rasgado. Essa combinação clássica é a pedida ideal para festas. Substitua a clássica t-shirt branca por uma camisa estampada para elevar o visual.

festa

Confiram semanalmente nossos posts com a tag #closetvirtual e aprendam um pouco mais sobre como coordenar as peças clássicas do seu closet!
Ficou alguma dúvida ou você tem alguma sugestão de post? Envie um e-mail para contato@adrianademoraes.com.br e nos ajude a melhorar nosso trabalho!

Leia Mais

Botas de inverno! Aprenda a usar cada modelo de um jeito moderno #repost Marie Claire

O frio chegou com tudo essa semana, e graças a ele, os amantes de botas podem tirar as suas do fundo do armário! Confiram um pouco mais sobre os principais modelos no #repost do dia!

botas

Item indispensável no guarda-roupa, a bota pode compor diferentes looks. Porém, são muitas as modelagens do sapato de inverno, cada uma com a sua característica marcante. Assim a tarefa de encontrar a melhor combinação pode ficar difícil. Pensando nisso, consultamos a personal stylist Fernanda Luchesi e fizemos um especial de botas com dicas e ensinamentos valiosos de como usá-las.

over-the

Como o nome mesmo já diz, as botas “over the knee” têm o cano alto, que termina acima do joelho. O modelo caiu no gosto das fashionistas e virou hit da temporada. Quem é alta pode usar o calçado sem preocupações, já as mais baixinhas podem optar por uma versão com salto ou compor o look com minissaias ou shorts. “Se optar pelas flats, a dica é combinar roupa e calçado da mesma cor. Além de deixar o visual mais harmônico, o truque alonga as pernas.”, explica a personal stylist Fernanda Luchesi.
ank

Alta e com o cano na altura do tornozelo, a ankle boot é curinga. A peça pode ser usada em diversas ocasiões – do trabalho à happy hour. “O modelo cai bem com vestidos retinhos ou acinturados. Para os dias mais frios, use com uma meia-calça e finalize o look com um cachecol estilo cobertor”, diz a personal stylist. “Caso tenha as pernas mais grossas, prefira os modelos com menos detalhes. Assim, a silhueta não fica achatada”, completa.

open-boot

O modelo conta com uma abertura na frente, à la peep toe, deixando as pontas dos dedos à mostra. Para quem tem tornozelos finos, a bota é uma ótima opção para trazer volume à região e equilibrar a parte inferior da perna com as coxas. As open boots também podem ter recortes frontais, agregando mais ousadia ao calçado. “Mesmo com um jeans boyfriend e uma camisa clássica branca, o sapato tende a deixar o visual mais elaborado e estiloso”, explica Fernanda.

chel

Com cano curto e elástico na lateral, o modelo chelsea é mais despojado. Para as mais altas, a dica é escolher uma com o bico redondo. “Usar com calça ou uma saia mais comprida também ajuda a equilibrar o comprimento das pernas”, sugere Fernanda. “O calçado traz um mood western e, se combinado com um denim destroyed e uma camisa xadrez amarrada na cintura, pode dar um ar cool para o look”.

cape

“Super cotadas no street style do Fashion Week de Londres, estes modelos têm sobreposições bem estilosas”, explica Fernanda Luchesi. Para usar as cape boots,  Fernanda Luchesi sugere combiná-las com vestidos com corte em “A” ou jeans bem sequinhos. “Arremate o look com um colete de pele ou uma capa”, sugere.

coturno

O modelo grunge é um clássico e confere atitude ao look. Roupas com pegada militar ou punk casam perfeitamente com o coturno. Caso queira deixar o outfit mais romântico, vestidos fluidos podem quebrar o aspecto pesado. “Um shorts jeans com uma malha e um cachecol também resolve a situação”, diz a personal stylist.

FONTE: Marie Claire

Leia Mais

Seu trench coat para todas as ocasiões

Como já havíamos mencionado no post 5 Formas de usar o Trench Coat e em Vídeo da Semana: Combinando Trench Coats, o trench coat já pode ser considerado como uma peça clássica e essencial no closet de qualquer mulher. Muitas vezes, ao optar por uma peça com qualidade, o investimento pode ser alto, portanto, otimizar o uso desta roupa é fundamental para uma boa coordenação do seu guarda-roupa. Separamos 3 situações cotidianas com dois looks para cada uma, afim de auxiliar você na hora de sua escolha.

profissional

PROFISSIONAL
Sendo uma peça atemporal e elegante, o trench se encaixa perfeitamente ao ambiente de trabalho.
Look 1: Este look preza pelo conforto, mas sem perder o profissionalismo. Ao manter a cartela de cores semelhante e suave, você criará um visual agradável e clássico. Opte por um maxi-colar para agregar um toque de estilo.
Look 2: A saia lápis, outra grande coringa, é ótima para ambientes corporativos. Use a saia na mesma cor que a blusa para alongar a silhueta. Para os acessórios, escolha aqueles que possuam pequenos toques de cor para dar mais vida ao look.

casual

CASUAL
Nada como jogar seu trench por cima de um look básico naqueles raros momentos despreocupados do cotidiano.
Look 1: Calças de moletom, apesar de super informais, ficam muito bem quando combinadas com peças clássicas, como o trench e a sapatilha bicolor. A backpack finaliza o visual de forma discreta, mas sem perder o estilo.
Look 2: Jeans boyfriend + t-shirt listrada + trench coat = look navy perfeito. Use a crossbody como ponto focal do look.

festa 2

FESTA
Ótima para festas descontraídas e perfeito para as mais elegantes, o trench, quando encontrado em uma cor neutra, pode ser combinado com uma gama muito grande de cores.
Look 1: No melhor estilo cocktail, esse vestido pretinho casa muito bem com o trench coat, transmitindo uma imagem elegante e sofisticada. Agregue um toque urbano com esse scarpin com transparência e esses colares dourados.
Look 2: Brinque com tons de bege e preto como nesse look para fugir do clássico P&B. O scarpin azul royal finaliza o look com um toque de cor, juntamente com essa clutch divertida.

Espero que tenham gostado!
Acompanhem novidades diárias assinando nossa news!

Leia Mais

TROCAR A TRADICIONAL ACADEMIA POR STREET DANCE É A MODA DA VEZ! – #repost Harper's Bazaar

Harper’s Bazaar nos conta um pouco mais sobre essa febre que tem tomado conta, confira!
Por Anna Paula Buchalla
Não estranhe se, de repente, seu treino de todos os dias ficar bo­ring demais… Não foi exa­tamente você que se cansou, mas há uma espécie de “in­consciente coletivo” altamente contagiante que prega mais diversão no universo fitness. Como se o mundo dos treinos à nossa volta nos dissesse o tem­po todo que, se não for para ser divertido, não terá valido a pena. A onda agora está mais para fit & fun: e, na esteira dela, surgem inúmeras atividades altamente desafiadoras e, claro, divertidas. De argolas acrobáticas no trapézio a ballet bike (sim, já existe uma aula com movimentos de balé sobre duas rodas), não basta apenas malhar, mas ousar enquanto se adquire músculos igualmente intensos. As modalidades mais recen­tes a embarcar nesse universo da boa forma vieram das ruas, mais especificamente dos subúrbios das grandes cidades: o parkour e a street dance.

240445-1366x7681

O parkour, para quem não se lembra, surgiu nas periferias francesas nos anos 1980 e tem por princípio tratar o mundo como um grande obstáculo: é preciso pular, saltar, escalar, atra­vessar. Sempre alto, sempre rápido. É como uma dança em alta velocidade. Em alguns momentos, esses treinos mesclam artes marciais, escalada em pedras, subida em árvores. Qualquer objeto pode se tornar um obstáculo a ser vencido. As au­las para iniciantes já acontecem em algumas capitais do País. Em São Paulo, a Parkour Generations promete muito suor em atividades em espaços públicos. Cada aula tem duração de uma hora e meia, com aquecimento, aprendizado de téc­nicas específicas (ninguém sai pulando qualquer coisa que surgir em seu caminho sem critério, evidentemen­te), percursos, exercícios de fortalecimento e alongamen­to. Com o tempo, os treinos vão ficando mais desafiadores. É uma ótima forma de testar seus pró­prios limites, físicos e mentais.

street-dance-1

Também não é preciso girar o corpo so­bre a cabeça para encarar um treino de BBoys ou BGirls. Baseado nos movimentos de quem praticava o break, elemento do hip hop, a dança surgiu no Bronx, bairro negro de Nova York, na década de 1970. A “quebra” do corpo adap­tada para a pegada de academia traz resultados incríveis de força e flexibilidade. Há passos ritmados com os pés, flexões no solo, explosões, alongamentos e movimentos de cor­po com o apoio das mãos. “Ninguém sai fazendo todos os passos nas primeiras aulas, mas dá para explorar as técnicas como se fosse um treinamento funcional”, explica o treina­dor e Bboy Aranha, que tem levado a prática com sucesso a grupos e aulas particulares.
“As pessoas já estão cansadas da mesmice e buscam ativi­dades que tragam um retorno não apenas físico, mas tam­bém mental, de alívio do stress”, diz o personal trainer Marcio Lui, um dos mais requisitados do momento. Vez por outra, ele inclui uma dessas séries divertidas no treino de suas alu­nas famosas – Sabrina Sato e Alessandra Ambrósio, entre elas. Existe algo de volta à sensação das brincadeiras de in­fância ao correr, pular, dançar. “A aula não fica chata e aca­bamos estimulando músculos e articulações bem diferentes daqueles dos treinos habituais”, explica. Não custa tentar!

FONTE: Harper’s Bazaar

Leia Mais