m-tecnicouro1

Revista Tecnicouro – Novembro e Dezembro de 2015

Confira a entrevista completa para a revista Tecnicouro em novembro de 2015.

Adriana de Moraes_Revista Tecnicouro_Nov Dez_2015-1

Espelho, espelho meu..

Por Luis Vieira

Colaboração Fernanda Bufoni

A vaidade nunca foi um assunto de interesse exclusivamente feminino, como podemos observar em imagens que remetem a diferentes culturas e épocas, como o Egito Antigo, o período da Renascença na Europa, ou mesmo as tribos indígenas em diferentes continentes, dentre tantos outros exemplos em que fica evidente o hábito dos homens ao uso de adereços e vestes ricas em detalhes ou pinturas nos rostos e corpos – seja para demarcar a sua posição político-social ou simplesmente ficarem mais bonitos. Porém, com relação ao homem moderno, o que faltava para atrair de fato a atenção de uma parcela maior de indivíduos adeptos à arte do bem-vestir era a pouca versatilidade do vestuário.

Felizmente a moda se reinventa a cada momento e, como não poderia deixar de ser,  acompanhou a evolução e multiplicidade desse público que cada vez mais valoriza o design e a tecnologia voltados ao conforto e estilo. Hoje as opções vão muito além do terno, gravata e sapato social para quem busca um visual mais clássico ou do blazer para uma composição despojada. Cabe a cada um escolher como usar os recursos disponíveis para compor looks que, mais do que proporcionar uma boa aparência, o representem visualmente traduzindo a sua personalidade. Para se vestir bem não significa necessariamente ter à disposição um grande volume de peças, ainda mais para o público masculino que, comparando com as mulheres, é menos impulsivo na atualização do roupeiro a cada estação. É possível, a partir de peças básicas, incrementar um look com poucos elementos imprimindo estilo próprio ao visual sem deixar de estar adequado ao que pede cada ocasião. Detalhes como uma gola refinada em um casaco, um sapato estiloso ou o uso de lenço como adereço podem fazer uma boa diferença, além de conferir atitude.

A consultora de imagem Adriana de Moraes foi entrevistada pela reportagem e destacou que cada vez mais os tabus relacionados com a imagem masculina vêm sendo desconstruídos e o homem tem se preocupado com a sua apresentação pessoal. Porém, mais do que seguir modismos o importante é conhecer o próprio estilo e necessidades, desta forma fazendo escolhas e se destacar dos demais, evitando equívocos.

A APARÊNCIA IMPACTA NO SUCESSO PROFISSIONAL E PESSOAL

Integrante da Association of Image Consultants International (AICI), maior associação de profissionais de consultoria de imagem do mundo, Adriana de Moraes iniciou a graduação em Moda pela Universidade Feevale/RS e consolidou-se na área tendo como foco a simplificação de conceitos e técnicas avançadas para pessoas e empresas que desejam construir um caminho de sucesso e segurança com o uso de estilo, de comportamento,  da moda e da imagem. Para ela, nos comunicar de acordo com os valores e interesses é fundamental para que possamos passar, através da forma que nos vestimos e agimos, um visual coerente com nossa essência. Pois, ao realizarmos uma ligação concreta com esses aspectos, as pessoas ao nosso redor irão receber de forma clara e verdadeira as mensagens que almejamos transmitir.

É evidente que o público masculino está mais preocupado com a sua apresentação pessoal, mas você considera que os homens estão acertando na composição do seu visual?

Adriana – Eles querem se destacar não somente intelectualmente, mas também visualmente. Em meu escritório tenho atendido homens muito competentes, no entanto é comum a aparência não condizer com o seu profissionalismo. Em alguns casos isso acontece por estarem muito focados em seu trabalho, sem tempo ou paciência para se preocupar com o que vestir e até mesmo com o que necessita comunicar, principalmente se tratando do âmbito profissional. Uma imagem correta e alinhada aumenta a autoconfiança, a credibilidade e produtividade, consequentemente contribuindo para o sucesso profissional e pessoal. Em contrapartida uma imagem profissional incorreta, além de baixa autoestima, distorce a forma com que as pessoas a nossa volta nos enxergam, enviando mensagens equivocadas a nosso respeito e, principalmente, da nossa competência profissional. Sempre que temos o primeiro contato com alguém, nos primeiros milésimos de segundos que a avistamos avaliamos diversas questões ao redor da imagem da mesma, tais como nível de aparência, credibilidade, ocupação, sucesso, etc. Os profissionais devem buscar sempre atingir uma consistência em sua imagem, mantendo um comportamento coerente com a sua vestimenta. Imagens inconsistentes deixam as pessoas ao redor inseguras em relação ao seu carácter, competência e confiabilidade, correndo o risco de ser avaliado negativamente, afetando o nível de profissionalismo comunicado.

Onde entra o trabalho do consultor de imagem e como ele age para ajudar nesta tarefa?

Adriana – A melhor forma de acertar no visual é alinhando a personalidade com o estilo, tipo físico e rotina pessoal. Através desse processo é possível adequar e valorizar os pontos positivos que tornam aquela pessoal única. Consultores de imagem são especialistas em aparência, comportamento e comunicação, seja ela verbal ou não, que gerenciam a marca pessoal do cliente utilizando ferramentas para expressar aspectos da personalidade, humor e estilo, auxiliando a pessoal a comunicar a sua identidade visual de forma positiva e dessa forma abrir caminhos.