capa

5 tecidos que parecem frescos mas na verdade não são

Com o nosso verão brasileiro fica difícil encontrar uma roupa que seja adequada para o nosso trabalho e que ainda seja agradável de se vestir. Diferentemente do que a maioria das pessoas acham, o segredo está no tecido ideal! Não se engane optando pelo tecido incorreto, confira as opções mais comuns que na verdade esquentam, no repost do dia!

Como tudo na vida, nem tudo o que parece, é. Existem tecidos que, apesar de aparentar serem fresquinhos, podem te enganar e deixar a sensação de calor maior.

1. ALGODÃO/BRIM

1

O tecido mais usado na confecção de roupas nem sempre é leve quanto parece. Algodão é um tecido fresco, mas não tanto dependendo da gramatura do fio. Depende de uma porção de coisas: se o fio for mais grosso e o pano mais pesado – como o jeans, por exemplo, que é também é algodão – ele vai esquentar. O jeans é um brim, cujo fio é tingido por fora. Qualquer brim é quente, porque é grosso, é muito batido e fechado – ou seja, você mal vê a trama. Toda calça em geral tem muito tecido e eles são mais fechados e quentes do que blusas.

2. CETIM

2

Vale ressaltar as diferenças que envolvem o cetim, que escorrega no corpo e dá a impressão de frescor. O cetim pode ser de algodão, de seda ou mesmo de poliéster. Evidentemente, dependendo do peso, o cetim de algodão vai ser mais fresco que o de seda. De todos, o menos fresco é o de poliéster, porque é o menos arejado – por não ser um fio natural, e sim feito a partir do petróleo.

3. SEDA

3

Parente do cetim, a seda é a mais enganadora dos tecidos com seu toque. As sedas mais leves evidentemente são mais frescas que as pesadas, que tem a trama mais fechadas e são mais quentes. Mas não basta ser seda para ser fresca, a seda pode ser quente se for muito batida.

4. LÃ FRIA

4

Por mais que digam o contrário, a lã fria definitivamente não serve para as altas temperaturas. Lã fria carrega o mito de que é uma lã de fio muito fino, o que supostamente a deixaria mais leve. Ela tem esse imaginário de que se dá bem, inclusive no verão. Mas no calor brasileiro, não tem lã fria que segure.

5. POLIÉSTER/MICROFIBRAS
5O campeão da lista no quesito ‘forno’. São os tecidos artificiais que são os mais quentes mesmo. Em geral são finos, então são bem fechadinhos e muito batidos para fechar a fibra. Quanto mais batido, menos vento e ar passam pelo tecido. Poliéster e microfibras, até quando elas tem toque de seda e parecem leves, são quentes. Olhando para elas você não diz que pode ser tão quentes quanto são.
Por fim, o detalhe fundamental para driblar o calor: o que é muito importante e deve ser levado em conta nessa avaliação é cor. Claro que laranja, amarelo claro, branco, off-white e outros tons leves sempre dão uma sensação mais fresca que o cinza, marinho, preto ou qualquer cor escura. A cor pesa muito na sensação térmica também.

FONTE: Chic Glória Kalil

Ficou com alguma dúvida ou gostaria de ver uma pauta relacionada a imagem, moda, estilo e comportamento? Deixe seu comentário ou nos envie um e-mail para contato@adrianademoraes.com.br, adoraríamos receber sua opinião!